terça-feira, dezembro 13, 2005

Recebi aquela bonequinha de uma amiga que tem um blog chamado Janelas e estando a lêr a postagem dela, me lembrei de um livro que li, de Gabriel Garcia Márquez que se chama amor em tempos de cólera, que faz lembrar a postagem dela, para a visitarem baste clicarem na imagem. A imagem de baixo pertence a um blog que se chama ecos do tempo.
E aqui vai a minha maneira de mostrar quanto gosto deste escritor postando a carta que ele fez aos amigos.

Carta aos amigos de
Gabriel Garcia Márquez"

Se por um instante Deus se esquecesse de que sou
uma marionete de trapo e me presenteasse um fragmento
de vida, possivelmente não diria tudo o que penso
mas em definitivo pensaria tudo o que digo.
Daria valor as coisas, não pelo que valem, senão
pelo que significam. Dormiria pouco, sonharia mais,
entendo que por cada minuto que fechamos os
olhos, perdemos sessenta segundos de luz.
Andaria quando os demais se detêm, despertaria
quando os demais dormem.
Escutaria quando os demais falam, e como
desfrutaria um bom sorvete de chocolate! Se
Deus me obsequiasse um fragmento de vida, vestiria
simples, me atiraria de bruços ao sol, deixando des-

coberto, não somente meu corpo senão minha alma.
Deus meu, se eu tivesse um coração, escreveria meu
ódio sobre o gelo, esperaria que saísse o sol.
Pintaria com um sonho de Van Gogh sobre as
estrelas um poema de Benedetti, e uma canção
de Serrat seria a serenata que lhes ofereceria à
lua. Regaria com minhas lágrimas as rosas, para
sentir a dor de seus espinhos, e o encarnado beijo
de suas pétalas...
Deus meu, se eu tivesse um fragmento de vida... Não
deixaria passar um só dia sem dizer as pessoas que
quero, que as quero. Convenceria a cada mulher ou
homem de que são meus favoritos e viveria enamorado
do amor. Aos homens lhes provaria quão equivocados
estão ao pensar que deixam de enamorar-se quando
envelhecem, sem saber que envelhecem quando
deixam de enamorar-se! A criança lhe daria asas,
porém lhe deixaria que sozinho aprendesse a voar.
Aos velhos lhes ensinaria que a morte não chega com a
velhice senão com o esquecimento.
Tantas coisas tenho aprendido de vocês, os
homens... Tenho aprendido que todo o mundo quer
viver no topo da montanha, sem saber que a
verdadeira felicidade está na forma de subir a
escarpa. Tenho aprendido que quando um recém
nascido aperta com seu pequeno punho, pela primeira
vez, o dedo do pai, o tem apanhado para
sempre. Tenho aprendido que um homem só tem
o direito de olhar a outro com o olhar baixo quando
há de ajudar-lhe a levantar-se. São tantas coisas as
que tenho podido aprender de vocês, porém real-
mente de muito não haverão de servir, porque quando
me guardarem dentro dessa mala, infelizmente
estarei morrendo"

Um muito obrigada a todos que de uma forma ou de outra deixaram carinhos, ora no e-mail ora em comentários.

11 comentários:

Luisa disse...

Este texto do Garcia Marques é uma delícia e uma lição de vida

Um lugar onde eu possa plantar meus amigos,meus di disse...

Oi Aldora..Obrigada pelo link para o meu blog..Sou meio crua no que se refere a estes pequenos detalhes, mas esta semana quando mudar o texto do blog para o Natal vou colocar um link direto para o seu...
Este texto do Gabriel Garcia marquez é muito lindo, embora já tenha lido uma matéria que é atribuido a ele ,mas na verdade não é..
Não sei, mas seja ele ou qualquer pessoa, acho perfeito..Quanto ao livro que vc está procurando, depois que te li, procurei o meu e..sumiu..Ah!!Estes filhos quando crescem fazem ótimas..Mas é muito bom ver que eles trazem alegria quando vem a minha casa e levam cultura..Tenho 3 filhos, sendo que os dois homens, um sociólogo e o outro economista leem muito...
Beijocas e até..Nos lemos antes do Natal!!

Regina disse...

Ho ho ho ho! Tudo bem minha linda??
Abelhinha passando para agradecer seu carinho no meu blog e desejando que você tenha uma quarta-feira encantada.
Beijos doces pra vc!
Regina

taliesin disse...

Oi minha amiga, olha como q pessimo amigo eu sou eu nem te parabenizei pelo seu dia, vim comentei e não falei nada, mas quero mesmo q atrasado desejar muita saude e felicidade para vc, q o seu ano seja de plenas conquistas, saude e alegrias.
O texto do Garcia Marques é muito bom.
Beijos

tuxa disse...

oi linda
passando pra ver seu cantinho e vi o tanto de carinho que ganhou,que bom amiga,fico feliz por si...vc merece querida....
que deus abençoe vc sempre
bjs em seu coração

PS-esse texto amiga não é do garcia marques,de momento não recordo o autor...inclusivamente ele falou que nunca escreveria isso...pois,que pena não ter sido eu a escrevê-lo rssss pra mim um texto maravilhoso...bj

oteudoceolhar disse...

Bom dia Kerida Aldora, obrigada pelas tuas visitas :) como sempre o teu blog está ***** estrelas...aprendi a adorar o Gabriel um autor que descobri aquando da minha retirada do mundo para o meu mundo, despertou-me curiosidade e hj gosto de o ler :). Como estão os gatinhos ;)??? Beijokinhas para ti e para eles da Maria e da Nina *** Até breve

oteudoceolhar disse...

Já me esquecia se quiseres tinha muito gosto que fosses buscar ao meu cantinho o meu award :) com alguma paciência e alguns mails ;) a amiga Kaldinhas tem-me indo ensinando algumas coisitas :P (a função dos awards foi uma deles, quem n sabe aprender e a vida é uma constante aprendizagem certo;)?) *** jinhos

Anónimo disse...

Olá Aldora, que beleza de postagem. Agradeço a partilha desse ensinamento maravilhoso. Percebo a tua alma, ela é linda e gigantesca.
Como é bom estar com gente que é gente de verdade, gente que chora, mas que tb sorri, abraça e dar de si, um alento, um aconchego. Foi assim contigo, de primeira. Obrigada por poder dizer isso.
Desejo que tenhas Um Santo Natal, que ele te traga a paz e o amor entre os teus semelhantes. Beijo doce.
Anne
http;//www.anne_voce.blogger.com.br

jocamarinha@netcabopt disse...

Obrigada, fiquei muito sensibilizada! Mil vezes obrigado!
Felicidades!

Quico disse...

Uma beleza, pois claro! Mas não estou nada admirado. As bonecas de trapos ou de plástico da Joana também falam comigo e também me dizem coisas lindas! Se eu colocasse aqui o que elas dizem a mim e ao Ventor, veriam com é tão verdadeiro o que diz essa marionete do Garcia Marquez! Bjs. Aldora e muitos parabens.

Regina disse...

Querida Aldora!
No silêncio da noite de Natal, estarei pensando em você...
Quando os sinos soarem e as luzes das velas brilharem, quando a paz do Natal chegar estarei pensando em você, desejando-lhe alegria, para que todas as noites do Ano Novo sejam sempre Noites de Natal...
Tem um presentinho no meu blog esperando por você. Aceite com todo meu carinho.
Tenha um fim de semana maravilhoso!
Beijos doces!
Regina