terça-feira, julho 18, 2006


Eu ontem estava triste porque tinha perdido a minha gatinha hoje me sinto envergonhada pela minha tristeza, perante a mãe da Katiana. Recebi hoje o e-mail do Ir. Roberto, nem queria querer no que estava lendo.
Sei que nada que dissermos agora, abrandará sua dor e perda, de mãe. Um beijinho para ti mãe da Katiana dos http://blog.sininhos.zip.net/

Jóias Devolvidas
Narra antiga lenda que um rabi, religioso dedicado, vivia muito feliz com sua família. Esposa admirável e dois filhos queridos.
Certa vez, por imperativos da religião, o rabi empreendeu longa viagem ausentando-se do lar por vários dias.
No período em que estava ausente, um grave acidente provocou a morte dos dois filhos amados.
A mãezinha sentiu o coração dilacerado de dor. No entanto, por ser uma mulher forte, sustentada pela fé e pela confiança em Deus, suportou o choque com bravura.
Todavia, uma preocupação lhe vinha à mente: como dar ao esposo a triste notícia?
Sabendo-o portador de insuficiência cardíaca, temia que não suportasse tamanha comoção.
Lembrou-se de fazer uma prece. Rogou a Deus auxílio para resolver a difícil questão.
Alguns dias depois, num final de tarde, o rabi retornou ao lar.
Abraçou longamente a esposa e perguntou pelos filhos...
Ela pediu para que não se preocupasse. Que tomasse o seu banho, e logo depois ela lhe falaria dos moços.
Alguns minutos depois estavam ambos sentados à mesa. Ela lhe perguntou sobre a viagem, e logo ele perguntou novamente pelos filhos.
A esposa, numa atitude um tanto embaraçada, respondeu ao marido: deixe os filhos. Primeiro quero que me ajude a resolver um problema que considero grave.
O marido, já um pouco preocupado perguntou: o que aconteceu? Notei você abatida! Fale! Resolveremos juntos, com a ajuda de Deus.
- Enquanto você esteve ausente, um amigo nosso visitou-me e deixou duas jóias de valor incalculável, para que as guardasse. São jóias muito preciosas! Jamais vi algo tão belo!
- O problema é esse! Ele vem buscá-las e eu não estou disposta a devolvê-las, pois já me afeiçoei a elas. O que você me diz?
- Ora mulher! Não estou entendendo o seu comportamento! Você nunca cultivou vaidades!... Por que isso agora?
- É que nunca havia visto jóias assim! São maravilhosas!
- Podem até ser, mas não lhe pertencem! Terá que devolvê-las.
- Mas eu não consigo aceitar a idéia de perdê-las!
E o rabi respondeu com firmeza: ninguém perde o que não possui. Retê-las equivaleria a roubo!
- Vamos devolvê-las, eu a ajudarei. Faremos isso juntos, hoje mesmo.
- Pois bem, meu querido, seja feita a sua vontade. O tesouro será devolvido. Na verdade isso já foi feito.
- As jóias preciosas eram nossos filhos.
- Deus os confiou à nossa guarda, e durante a sua viagem veio buscá-los. Eles se foram.
O rabi compreendeu a mensagem. Abraçou a esposa, e juntos derramaram grossas lágrimas. Sem revolta nem desespero.
Os filhos são jóias preciosas que o Criador nos confia a fim de que as ajudemos a burilar-se.
Não percamos a oportunidade de enfeitá-las de virtudes. Assim, quando tivermos que devolvê-las a Deus, que possam estar ainda mais belas e mais valiosas.

8 comentários:

Elke disse...

Oi Aldora, estava lendo o seu post anterior e esse. Pena ter perdido sua gatinha, infelizmente tem gente que não gosta de gatos e acaba por fazer mal aos bichinhos.
A Pequena Katiana esta agora jundo de Deus, que seus anjos a guardem e que sua família tenha muita força é fé para suportar esse momento. É muito triste mesmo :(
Bjs grandes pra vc.

angel disse...

Um passarinho me contou que não existe um dia especial para sentir uma emoção gostosa.Mas tem dias que ela é sentida muito mais intensamente.
E hoje é o meu dia de te dar "aquele" olá especial. Um olá luminoso e cheio de esperança para viver. Um abraço

nadja disse...

 Há momentos na vida, em que se
deveria calar e deixar que o
silêncio falasse ao coração, pois
há sentimentos que a linguagem
não expressa e há emoções que
as palavras não sabem traduzir!
 ·:::::·
      (\*Å*/)
     ( \/ )
     (_/♥\_)
     ¨/  \ ¨
     ‘’-----‘’  

Filipe Freitas disse...

Quando era novo já muito chorei por animais que perdi !
Isso de perder gatinhos e gatinhas já teria muito que contar... porque agora. nesta casa, vão para a estrada e depois...........
Mas o mais engraçado é que tenho (tinha) uma gata persa, muito bonita que uma vez fugiu e consegui recuperá-la...
Agora está em casa de um vizinho, a uns 50 metros, não se deixa agarrar, não mais voltou a casa.
Resta-me um gato e duas gatas...
Além de 1 cão e 4 cadelas, tudo pequeno !
Bjs.

Lucia disse...

Aldora,
Obrigado pela visitinha e comentário no meu cantinho. Pois é, muuitas vezes nossos filhotes nos magoam, como nós já magoamos nossa mãe algum dia. Já fiz as pazes, claro. Como vc falou fica uma feridinha que com o tempo cicatriza.
Fiquei sabendo da Katiana. Não a conhecia bem, mas com certeza ela está em um lindo lugar. Fico pensando é na familia. Beijo carinhoso
Lucia

Taliesin disse...

Eu conhecia essa historia, ela é o certo para esse momento, pois da a força necessaria para entender o q acontece, imagino a dor q a Andrea está passando mas pelo menos o sofrimento da Kati passou, e elabrinca com os anjos agora.
minha amiga meu blog mudou de endereço agora é http;//bardd.co.uk
beijos

Cris Sueta disse...

Olá amiga,
Já encontrou sua gatinha? Tomara que sim. Não se envergonhe da aflição que vc passou ou ainda está passando, uma perda de um ente querido é igual, seja ele qual for. Amor não tem medida, se não o sentimento não é AMOR.
Ah, sim! Não gostei desse gatinho preto voador, parece uma assombração (rsrsrs).(kikiki) não liga pra mim não...
Que o seu dia seja maaaaaravilhoso.
Beijinhos da Cris.

Regina disse...

"Bons amigos são difíceis de encontrar, difíceis de deixar, e impossíveis de esquecer"
Você Aldora, torna meus dias muito mais felizes.
Obrigada pela sua amizade.
Feliz dia do Amigo!
Um beijo carinhoso
Regina