segunda-feira, julho 17, 2006

O Salvamento e o desaparecimento da minha gata

Hoje estou triste a minha gata Surdinha desapareceu na quarta-feira e até hoje não voltou mais, ela era uma gata especial, tinha com ela uma maneira especial de chama-la para casa era acendendo as luzes do jardim.

Tenho dois vizinhos que não gostam de gatos, e como ela era uma bicha que não ia para a estrada leva-me a pensar se algum deles matou a minha gatinha, e pior é que receio pelas outras, se bem que estejam muito tempo fachadas em casa, sempre gostam de passar pelo jardim. Fotos dos meus gatinhos é clicarem no cubo para ver melhor.
Deixo aqui um texto escrito pela Filipa.
O salvamento
O salvamento
Já ontem cada vez que ia à casa de banho o Charlie (o meu gatito mais novo) olhava insistentemente para o tecto. Perguntava-lhe o que era e ele respondia miando e olhando de novo para cima. Depois de seguir o seu olhar várias vezes em busca de alguma melga, mosquito ou outro insecto qualquer de muitas patas desisti. Hoje de manhã acordei e ao fazer o meu chichi matinal ...lá estava ele de novo num cantinho da banheira a olhar para cima. Por momentos achei que dado o intenso calor dos últimos dias, ele acharia que aquele seria um local mais fresco...mas rapidamente me apercebi da verdadeira razão de tamanha insistência. Por breves instantes ouvi um esvoaçar de asas. Tinha um passarinho preso no respirador ...era essa a razão.

Seguiram-se uma série de viagens à despensa em busca de material de salvamento. Comecei por ir imediatamente buscar uma chave de parafusos. Frustração completa, os parafusos estavam tão enferrujados que não mexiam. Seguidamente fui buscar um escadote...talvez fosse de estar toda esticada, estando mais a direito iria conseguir concerteza tirar os parafusos. Não, não saiam. Bem vamos buscar "bala", o miraculoso spray que resolve tudo...mas desta vez não resolveu nada. Também não, o raio dos parafusos não mexiam um milímetro e como tinham a cabeça praticamente desfeita da ferrugem pior ainda. Fui buscar uma faca, talvez desencaixando a tampa do respirador toda à volta depois conseguisse fazer força e os parafusos de tão enferrujados que estavam dessem de si. Nope...não resultou. No meio destas andanças o passarito ainda soltou uns pios... Tinha de o tirar dali senão por certo ele acabaria por morrer, nem que tivesse que partir a porcaria da tampa. Liguei aos meu pais...eles são os Reis do desenrascanço neste tipo de situações e dão sempre uma boa sugestão ...mas não desta vez. A solução era mesmo partir. Pensei em usar o martelo...mas achei que ainda matava o bichinho do coração com o susto das pancadas. Uma serra...ou melhor uma faca que faça de serra, essa era a melhor solução. Corta daqui...corta dali...mais um pedacinho aqui...olha uns olhinhos...mais um pedacito ali... e voilá. Já dá para ele sair!! O passarito devia estar muito assustado e não saiu logo, por isso tive de lhe dar um toquezito com a chave de parafusos que lhe serviu de incentivo. Voou para a casa de banho e depois de varias tentativas lá o consegui apanhar. Queria saber se estava bem e o que era. Era uma pardalita...parecia estar de boa saúde e aparentemente era ainda teenager pois parecia ainda ter restos de comissura bucal tipica de passarinhos bebés (isto é aquela boca grande e feia, amarela que todos os passarinhos cria têm). Dei-lhe um pedacinho de água...que ela bebeu com gosto e repetiu e por fim libertei-a.
Lá foi ela...Segui-a com olhar até a ver pousar numa arvorezita do jardim daqui da frente.Ainda fiquei ali um pedacinho...mas não a vi mais. E pronto foi um salvamento bem sucedido. Resta arrumar todas as ferramentas, limpar o cotão que caiu e colar a tampa do respirador. E boa sorte com a tua vida pardalita...espero que te tenha servido de lição.Photobucket - Video and Image Hosting

6 comentários:

Luisa disse...

A vossa família tem uns gatos espantosos!!! E ainda bem que o da Filipa tem geito para detective o que deu para salvar o passarinho! Linda história! Quanto ao da Aldora, pode ser que ainda apareça. Não sei muito sobre gatos mas tenho ideia que eles, às vezes. gostam, como os cães. de dar umas passeatas.

Jucimara e Itay disse...

oi linda, espero que näo tenha acontecido nada de grave com sua gata e que ela volte logo. beijocas no coracäo e uma semana de muita luz para vc.

Papoila disse...

Espero que em breve tenhas notícias da tua gata.
A história do gatinho e do pardal que foi salvo é muito linda.
Boa semana! Beijo

Susana/Açucena disse...

Olá minha migucha... Estou mesmo sumida, enrolada até o tampo, mas a saudade bateu e resolvi deixar recadinhos aos mais queridos...
E aqui estou eu a saber se tens um cafezinho daquele especial por aqui... hehehehehe
Tenho um monte de provas e cursos a fazer (como diz meu marido, em vez de sossegar o facho, me ponho a procurar piolho em cobras...), então a correria está grande mesmo!! Não te esqueci, viu??
Beijocas enormes, e vou ficar torcendo pra tua gatinha voltar logo pra casa... quem sabe não arrumou um namoradico por aí???
Smacks!!!!

Taliesin disse...

Minha querida amiga se eles fizeram isso será uma coisa muito triste mesmo, pois é umaatitude covarde, com um pobre animal.
ela vai aprecer acredite
beijos

Formiguinha disse...

Sei bem o que é o "desespero" para salvar um pássaro de um sítio onde não deveria estar.

E tb sei o "desespero" que é criar pássaros bebés. Neste momento, tenho 2 pardais e uma andorinha para criar...

Vou copiar o teu texto para o Blog dos Bichos (http://blogdosbichos.blogs.sapo.pt), penso que não te importarás!

****