sábado, junho 03, 2006


Isto
Dizem que finjo ou minto
Tudo que escrevo. Não.
Eu simplesmente sinto
Com a imaginação.
Não uso o coração.

Tudo o que sonho ou passo,
O que me falha ou finda,
É como que um terraço
Sobre outra coisa ainda.
Essa coisa é que é linda.

Por isso escrevo em meio
Do que não está de pé,
Livre do meu enleio,
Sério do que não é.
Sentir? Sinta quem lê!

Fernando Pessoa

Sobre amigos

Na outra semana, passando por Blogs de pessoas amigas vi, que estavam indignadas
com o que se estava a passar sobre pessoas que se fazendo passar por outras e utilizando o nomes de outras, deixavam comentários menos próprios, tudo isto me fez recordar uma coisa que se passou comigo há muitos anos.
Foi um dia veio um policia bater a minha porta e perguntou pelo meu pai, na altura este vivia no Norte do País, e eu pouco contacto tinha com ele, ora há pergunta do policia
respondi onde ele vivia.
Aí o polícia disse:
Seu pai atropelou uma pessoa e fugiu,
_Eu de imediato disse isso não é possível porque conheço o meu pai e o senhor está enganado, meu pai era incapaz de fazer isso.
Aí o polícia disse:
Seu pai tem um carro desta marca com esta matricula?
Sim meu pai tem um carro como o senhor descreveu mas era incapaz de fazer o que o senhor está a dizer.
Aí o polícia voltou com toda a arrogância a dizer foi o seu pai sim.
Eu voltei a responder o senhor fique com as suas ideias erradas que a verdade há-de confirmar a minha certeza que não foi meu pai a ter tal acção.
Mais tarde falei com o meu pai que me contou tinha trocado de carro comprado um novo já fazia um ano a trás, e tinha na troca dado o carro velho ao stand, que vendeu por sua vez o carro a uma pessoa que não tinha mudado o registo do automóvel.
Tinha sido talvez essa a pessoa que tinha feito tal acção, mas eu conhecendo o meu pai tinha a certeza que nunca faria isso.
Isto tudo para dizer que mesmo que aparecesse um comentário menos correcto com o nome de alguém que eu estimo eu saberia distinguir que não tinha sido essa pessoa a comentar mesmo que usasse o link falso ou o nome falso porque os nossos amigos nós sabemos como são, e do que são capazes de fazer.