quarta-feira, dezembro 19, 2007

Venho dar conhecimento que o fim de semana desportivo correu muito bem
Com muito convivio e muita alegria.

Vem aí o Natal
Vem aí o Natal como o tempo passa depressa! Já vem aí o Natal! É uma época que me provoca grande alegria, mas também uma grande tristeza,
É doloroso pensar nisso, porque o verdadeiro sentido do Natal perdeu-se para muita gente... Pelo menos a julgar pela publicidade massiva a brinquedos na televisão e pela quantidade de jantares/almoços de Natal Este últimos anos, não me ando a sentir nada natalícia. Coisa que eu julgava ser impossível à uns anos atrás. Achava que iria sentir a emoção do Natal para sempre. Não compreendia como alguns adultos não viam a magia que andava no ar. Aquele sentimento de que tudo vai ficar melhor. Que toda a gente está feliz, como nós. O problema vem uns anos mais tarde, quando começamos a tomar consciência da realidade que nos rodeia... Quando somos crianças, realmente as coisas tocam-nos de uma maneira tão mais inocente... De qualquer forma, para quem ainda anda distraído, O Natal vem aí Sei que cresceste e já não acreditas mais em mim.
Como podes esquecer daquele tempo de criança, onde a fantasia reinava?
O tempo em que tu antes de te deitares, colocavas o teu sapatinho na janela e acordavas cedinho, na esperança de encontrar o presente que ele te deixaria?
Hoje seus sonhos são outros...
onde está a "tua " criança?
Perdeu ao longo da vida?
Não estará ela escondidinha no teu coração?
Procure-a!!! Ela ainda vive dentro de ti !
Não deixes que teus sonhos morram! A fantasia nos faz viver, sonhar, desejar...
Coloca o teu sapatinho na janela! Faz o teu pedido..!!!
Talvez ele demore um pouco a se realizar mas a vida já te ensinou que tudo tem seu tempo e tu já aprendes-te a esperar, e a ter paciência...
Já aprendes-te que se teu pedido não se realizar pode já ser um grande presente, pois, nem tudo que queremos é para o nosso bem.
Então, pega no teu sapatinho da esperança, coloque-o na janela do desejo e aguarde para que os teus sonhos se tornem realidade.

Depois sorri, compreende, e dá pulos de felicidade e agradece pelo teu presente de Natal...
E sê muito, muito FELIZ!!!



Mundo virtual, cadeiras na frente de um computador.
Sem importância?? Horas e horas sentados olhando um ecrã, aprendendo... sofrendo... Rindo de histórias nunca imaginadas antes, sentindo dentro do coração o coração de outro alguém que nem mesmo se sabe bem quem é.
Um alguém super importante, alguém que se importa connosco , que torce para que tudo dê certo.
Alguém que nós esperamos que surja de repente, do nada, e que faz o coração bater forte quando se escuta o "toc toc" da sua chegada como se uma porta se abrisse. Um cantinho que a gente torce para que dure muito tempo. Um lugar onde não existem promessas de amor, de amizade para sempre...
A realidade é diferente, as pessoas mudam, a família modifica, alguns se ausentarão, mas sempre teremos em nossas lembranças, momentos únicos, que passamos em frente a um computador...
Inesquecíveis, sem fronteiras... sem barreiras... onde, tu és muito importante.
(Alguém Virtual)

terça-feira, novembro 27, 2007




Com o apoio da Câmara Municipal do Seixal
Programa Acções Jovens 2007




Desporto Adaptado no Natal




-Fim de Semana Desportivo-



Dia 15 e 16 de Dezembro



Actividades Adaptadas para TODAS as Crianças



Uma iniciativa do: Fórum Juvenil Sorrir

917737409 / 936677486

fjsorrir@gmail.com

Com o apoio da:

Câmara Municipal do Seixal

Programa Acções Jovens 2007


Actividades Desportivas:



- Actividades com Bola





- Basquetebol Adaptado

- Voleibol Sentado - Boccia - Ginástica Adaptada - Jogos de Equipa - Circuitos Adaptados - Trampolins - Jogos Tradicionais


Horário e Calendário:

Das 14h00 às 17h00

Dia: 15 e 16 Dez.

Destinatários:

Crianças do pré-escolar e 1º ciclo

Local:

Pavilhão Escolar Manuel Cargaleiro (Amora)


Boas Festas



segunda-feira, outubro 29, 2007

Descanso doce descanso ou não ??
Pois não sei se será bem assim que se passa comigo em relação aos Gatinhos Voadores sinto que ando a passar a crise de saber que já não vou
viver tanto como já vivi no entanto sou muito nova para esta reformada, isto pelas leis impostas pela cultura de que todos devemos produzir mesmo que em novos tenhamos produzido muito mas mesmo muito,se soubessem como me irrita a familia a perguntar o que fazes, já arranjaste trabalho, não te aborreces sem ter trabalho? Quando eu não páro todo o dia, não tenho empregadas para me ajudar nunca tive, no entanto a sociedade não admite que eu possa estar em casa sem produzir.


Oferta da Papoila que não se esquece das amigas advinhando quando elas estão tristes Obrigada Papoila linda.





No dia 25 deste mês Outubro nasceu um gatinho da minha gata Xé
Aqui deixo a foto do bichinho é muito bonito como tudo o que é pequenino.
Sabem estou super alegre, em 12 Julho deste ano fez um ano que desapareceu a minha gatinha surdinha ela era unica muito assustadiça, talvez por causa da deficiência, pois hoje estava agora a noite apanhar a roupa as minhas gatas estavam todas em casa pareceu-me ver uma delas entrei em casa e confirmei que estavam todas a dormir
nem pensei mais no assunto por que tenha sido mais uma sensação do que ter visto mesmo no escuro.

Mais tarde estava à janela da sala e vi a minha fofinha muito interessada a olhar para fora qual não é o meu espanto vejo uma gata branca (aqui não tem mais gatas assim senão as minhas) mas tal como a surdinha assim que me viu fugiu não pude confirmar se seria a surdinha mas o meu coração ficou a bater muito rápido cheia de alegria talvez seja mesmo a minha surdinha, que ao fim de tanto tempo tenha aparecido vou estar a coca a ver se ela volta nunca mais tinha visto nenhum gato assim a não ser ela. Depois voltei avistá-la a afiar as unhas numa arvore no meu quintal mas á noite não deu para ver a cor dos olhos dela, ainda apontei uma lanterna mas ficaram florescentes assim que me viu fugiu o que me fez pensar ser mesmo ela, ela era um pouco autista para além de surdinha tinha muito medo , nasceu em nossa casa sempre acarinhada e no entanto não era como as outras gatas, para vir para casa tinha que acender as luzes do quintal e deixar a porta aberta e ele a entrava sozinha, fazia fitas incríveis.
Vou esperar para ver, ela não estava magra estava a comer a comida que deixei para aquele outro gato que aqui foi abandonado, hoje durante o dia não a vi.
Vou esperar a ver o que vai dar não quero alimentar esperanças sem ter a certeza se a visse de dia tinha a certeza
Pelos olhos um de cada cor.



A palavra Halloween tem origem na Igreja católica. Vem de uma corrupção contraída do dia 1 de novembro, "Todo o Dia de Buracos" (ou "Todo o Dia de Santos"), é um dia católico de observância em honra de santos. Mas, no século V DC, na Irlanda Céltica, o verão oficialmente se concluía em 31 de outubro. O feriado era Samhain, o Ano novo céltico.
Alguns bruxos acreditam que a origem do nome vem da palavra hallowinas - nome dado às guardiãs femininas do saber oculto das terras do norte (Escandinávia).
O Halloween marca o fim oficial do verão e o início do ano-novo. Celebra também o final da terceira e última colheita do ano, o início do armazenamento de provisões para o inverno, o início do período de retorno dos rebanhos do pasto e a renovação de suas leis. Era uma festa com vários nomes: Samhain (fim de verão), Samhein, La Samon, ou ainda, Festa do Sol. Mas o que ficou mesmo foi o escocês Hallowe en.
Uma das lendas de origem celta fala que os espíritos de todos que morreram ao longo daquele ano voltariam à procura de corpos vivos para possuir e usar pelo próximo ano. Os celtas acreditavam ser a única chance de vida após a morte. Os celtas acreditaram em todas as leis de espaço e tempo, o que permitia que o mundo dos espíritos se misturassem com o dos vivos.
Como os vivos não queriam ser possuídos, na noite do dia 31 de outubro, apagavam as tochas e fogueiras de suas casa, para que elas se tornassem frias e desagradáveis, colocavam fantasias e ruidosamente desfilavam em torno do bairro, sendo tão destrutivos quanto possível, a fim de assustar os que procuravam corpos para possuir, (Panati).
Os Romanos adotaram as práticas célticas, mas no primeiro século depois de Cristo, eles as abandonaram.
O Halloween foi levado para os Estados Unidos em 1840, por imigrantes irlandeses que fugiam da fome pela qual seu país passava e passa ser conhecido como o Dia das Bruxas.


Travessuras ou Gostosuras?(Trick-or-treat)
A brincadeira de "doces ou travessuras" é originária de um costume europeu do século IX, chamado de "souling" (almejar). No dia 2 de novembro, Dia de Todas as Almas, os cristãos iam de vila em vila pedindo "soul cakes" (bolos de alma), que eram feitos de pequenos quadrados de pão com groselha.
Para cada bolo que ganhasse, a pessoa deveria fazer uma oração por um parente morto do doador. Acreditava-se que as almas permaneciam no limbo por um certo tempo após sua morte e que as orações ajudavam-na a ir para o céu.

Abóboras e velas: Jack O Lantern (Jack da Lanterna)
A vela na abóbora provavelmente tem sua origem no folclore irlandês. Um homem chamado Jack, um alcoólatra grosseiro, em um 31 de outubro bebeu excessivamente e o diabo veio levar sua alma. Desesperado, Jack implora por mais um copo de bebida e o diabo concede. Jack estava sem dinheiro para o último trago e pede ao Diabo que se transforme em uma moeda. O Diabo concorda. Mal vê a moeda sobre a mesa, Jack guarda-a na carteira, que tem um fecho em forma de cruz. Desesperado, o Diabo implora para sair e Jack propõe um trato: libertá-lo em troca de ficar na Terra por mais um ano inteiro. Sem opção, o Diabo concorda. Feliz com a oportunidade, Jack resolve mudar seu modo de agir e começa a tratar bem a esposa e os filhos, vai à igreja e faz até caridade. Mas a mudança não dura muito tempo, não.
No próximo ano, na noite de 31 de outubro, Jack está indo para casa quando o Diabo aparece. Jack, esperto como sempre, convence o diabo a pegar uma maçã de uma árvore. O diabo aceita e quando sobe no primeiro galho, Jack pega um canivete em seu bolso e desenha uma cruz no tronco. O diabo promete partir por mais dez anos. Sem aceitar a proposta, Jack ordena que o diabo nunca mais o aborreça. O diabo aceita e Jack o liberta da árvore..


Para seu azar, um ano mais tarde, Jack morre. Tenta entrar no céu, mas sua entrada é negada. Sem alternativa, vai para o inferno. O diabo, ainda desconfiado e se sentindo humilhado, também não permite sua entrada. Mas, com pena da alma perdida, o diabo joga uma brasa para que Jack possa iluminar seu caminho pelo limbo. Jack põe a brasa dentro de um nabo para que dure mais tempo e sai perambulando. Os nabos na Irlanda eram usados como seu "lanternas do Jack" originalmente. Mas quando os imigrantes vieram para a América, eles acharam que as abóboras eram muito mais abundantes que nabos. Então Jack O Lantern (Jack da Lanterna). na América passa a ser uma abóbora, iluminada com uma brasa.

.

Bruxas
As bruxas têm papel importantíssimo no Halloween. Não é à toa que ela é conhecida como "Dia das Bruxas" em português. Segundo várias lendas, as bruxas se reuniam duas vezes por ano, durante a mudança das estações: no dia 30 de abril e no dia 31 de outubro. Chegando em vassouras voadoras, as bruxas participavam de uma festa chefiada pelo próprio Diabo. Elas jogavam maldições e feitiços em qualquer pessoa, transformavam-se em várias coisas e causavam todo tipo de transtorno.
Diz-se também que para encontrar uma bruxa era preciso colocar suas roupas do avesso e andar de costas durante a noite de Halloween. Então, à meia-noite, você veria uma bruxa!
A crença em bruxas chegou aos Estados Unidos com os primeiros colonizadores. Lá, elas se espalharam e misturaram-se com as histórias de bruxas contadas pelos índios norte-americanos e, mais tarde, com as crenças na magia negra trazidas pelos escravos africanos.

O gato preto é constantemente associado às bruxas. Lendas dizem que bruxas podem transformar-se em gatos. Algumas pessoas acreditavam que os gatos eram os espíritos dos mortos. Muitas superstições estão associadas aos gatos pretos. Uma das mais conhecidas é a de que se um gato preto cruzar seu caminho, você deve voltar pelo caminho de onde veio, pois se não o fizer, é azar na certa.

Halloween pelo mundo
A festa de Halloween, na verdade, equivale ao Dia de Todos os Santos e o Dia de Finados, como foi absorvido pela Igreja Católica para apagar os vínculos pagãos, origem da festa. Os países de origem hispânica comemoram o Dia dos Mortos e não o Halloween. No Oriente, a tradição é ligada às crenças populares de cada país.




Alguns significados simbólicos
a abóbora: simboliza a fertilidade e a sabedoria
a vela: indica os caminhos para os espíritos do outro plano astral.
o caldeirão: fazia parte da cultura - como mandaria a tradição. Dentro dele, os convidados devem atirar moedas e mensagens escritas com pedidos dirigidos aos espíritos.
a vassoura: simboliza o poder feminino que pode efetuar a limpeza da eletricidade negativa. Equivocadamente, pensa-se que ela servia para transporte das bruxas.
as moedas: devem ser recolhidas no final da festa para serem doadas aos necessitados.
os bilhetes com os pedidos: devem ser incinerados para que os pedidos sejam mais rapidamente atendidos, pois se elevarão através da fumaça.
a aranha - simboliza o destino e o fio que tecem suas teias, o meio, o suporte para seguir em frente.

o morcego - simbolizam a clarividência, pois que vêem além das formas e das aparências, sem necessidades da visão ocular. Captam os campos magnéticos pela força da própria energia e sensibilidade.
o sapo - está ligado à simbologia do poder da sabedoria feminina, símbolo lunar e atributo dos mortos e de magia feminina.
gato preto - símbolo da capacidade de meditação e recolhimento espiritual, autoconfiança, independência e liberdade. Plena harmonia com o Unirverso

Cores:
Laranja - cor da vitalidade e da energia que gera força. Os druidas acreditavam que nesta noite, passagem para o Ano Novo, espíritos de outros planos se aproximavam dos vivos para vampirizar a energia vital encontrada na cor laranja.
Preto - cor sacerdotal das vestes de muitos magos, bruxas, feiticeiras e sacerdotes em geral. Cor do mestre.
Roxo - cor da magia ritualística.

Fontes de Referência:
Folha de São Paulo
Estadinho (30/10/1999)
Guia dos curiosos http://www.guiadoscuriosos.com.br/

segunda-feira, outubro 08, 2007

Olá a todos e a todas chegou o Outono


Nunca estive tanto tempo assim longe dos meus garinhosvoadores
Fui de férias cá dentro, o tempo ajudou que acabassem mais cedo do que tinha previsto, com as férias arranjei uma valente gripe daquelas que dão forte de tantos em tantos anos
E as forças ainda não são totais. Hoje abri o blog e ela não tinha textos nenhuns estive quase para chorar, a ver o meu belo blog sem nada, de nadica, mas ao fim de algum tempo lá apareceu.
Muito teria para contar das férias mas calar por vezes é bem melhor.



A Arte de Calar

O silêncio é um momento em que a criatura se cala, mas o espírito fala.

Calar sobre sua própria pessoa, é humildade.
Calar sobre os defeitos dos outros, é caridade.
Calar quando a gente está sofrendo, é heroísmo.
Calar diante do sofrimento alheio, é covardia.
Calar diante da injustiça, é fraqueza.
Calar quando o outro está falando, é delicadeza.
Calar quando o outro espera uma palavra, é omissão.
Calar e não falar palavras inúteis, é penitência.
Calar quando não há necessidade de falar, é prudência.
Calar quando deus nos fala no coração, é silêncio.
Calar, diante do mistério que não entendemos, é sabedoria.
(Desconheço Autor)

sábado, agosto 25, 2007

Ultimamente pouco tenho escrito neste blog, fiz amigos e agora acho que nada tenho para contar, hoje vou deixar correr as ideias por isso não se admirem se saírem disparates
O mês de Agosto, passou a correr assim como o tempo tem passado cada vez mais depressa, apercebo-me que muita coisa que fazia diariamente, deixei de fazer.
Será que estou ficando mandriona, de qualquer forma eu não paro durante todo o dia.
Talvez pense mais que antigamente e chegue a conclusões que me surpreendem.
Outro dia pensava, só passei um ano férias com o meu falecido pai, porque todas as outras foram com familiares, porque seria que para mim o meu pai sempre teve pouco tempo?!
Ouvi que as mulheres quando atravessam certos períodos da vida como a menopausa os conflitos interiores mal resolvidos vem ao de cima, de nada serve pensar nisto, mas penso que fui melhor mãe e o pai das minhas filhas melhor pai, do que foram para nós.
Acho que é importante que os pais tenham férias com os seus filhos, não entendo como não aproveitar todo o tempo com eles ainda crianças, deitá-los cedo para poder ter um jantar com os amigos nunca me passou pela cabeça, por isso e por muitas vezes eu ponho questões como, ser egoísta e só pensar em si próprio, certamente sabem do que falo.

O carinho e o amor sendo uma frase feita na verdade movem o mundo porque se as crianças forem criadas com amor não haverá tanta violência. Fico espantada com as noticias que oiço, e do modo como hoje em dia se mata seres humanos de uma forma tão fria; qual será a falha, será só de valores, antigamente qual era a criança na primária que desobedecia ao professor, hoje logo pequeninas tem uma a vontade e por vezes já uma desobediência de má educação que aflige. Não consigo entender, amor para mim não significa deixar as crianças fazerem tudo o que lhes dá na cabeça, isso para mim é os pais não estarem para se maçar pois dá mais trabalho deixar fazer tudo que explicar que não está certo e porque motivo.

Ontem vi muitas crianças numa feira aqui próximo e observei que, aquelas que estavam do lado de lá das bancas de venda onde os pais estavam a ganhar a sua vida estavam bem sossegadas, sentadas e brincando com qualquer coisa, enquanto as passeantes choravam, pediam tudo o que viam e faziam birras, é incrível como naquele espaço dava para ver as diferenças, as que estavam junto dos pais que trabalhavam sonhavam talvez com a caminha delas que tardava em chegar.
Bem são ideias dispersas mas foi o melhor que hoje me veio a cabeça.

segunda-feira, julho 23, 2007

Foi esta mensagem tão linda vinda de Praia de Claridade que hoje recebi, que deu origem a esta postagem.
"Neste dia 23 de Julho, os meus PARABÉNS aos GATINHOS VOADORES pelo segundo aniversário e à autora deste blog, a minha Amiga Aldora. Muita alegria e saúde para que ele possa continuar, lindo como sempre !
Beijinhos."
Filipe



O tamanho das pessoas
O tamanho das pessoas variam conforme o grau de envolvimento...
Uma pessoa é enorme para você, quando fala do que leu e viveu, quando trata você com carinho e respeito, quando olha nos olhos e sorri destravado.
É pequena para você quando só pensa em si mesma, quando se comporta de uma maneira pouco gentil, quando fracassa justamente no momento em que teria que
demonstrar o que há de mais importante entre duas pessoas:
A amizade,


O respeito,
O carinho,
O zelo,
E até mesmo o amor.
Uma pessoa é gigante para você quando se interessa pela sua vida, quando busca alternativas para o seu crescimento, quando sonha junto com você. E pequena quando desvia do assunto.
Uma pessoa é grande quando perdoa, quando compreende, quando se coloca no lugar do outro, quando age não de acordo com o que esperam dela, mas de acordo com o que espera de si mesma.
Uma pessoa é pequena quando se deixa reger por comportamentos clichés.
Uma mesma pessoa pode aparentar grandeza ou miudeza dentro de um relacionamento, pode crescer ou decrescer num espaço de poucas semanas.
Uma decepção pode diminuir o tamanho de um amor que parecia ser grande. Uma ausência pode aumentar o tamanho de um amor que parecia ser ínfimo.
É difícil conviver com esta elasticidade: as pessoas se agigantam e se encolhem aos nossos olhos. Nosso julgamento é feito não através de centímetros e metros, mas de acções e reacções, de expectativas e frustrações.
Uma pessoa é única ao estender a mão, e ao recolhê-la inesperadamente, se torna mais uma.

O egoísmo unifica os insignificantes. Não é a altura, nem o peso, nem os músculos que tornam uma pessoa grande...
...é a sua sensibilidade, sem tamanho...
*William Shakespeare*

domingo, julho 08, 2007

Fiquei muito admirada com o meu prémio do Blog com tomates dado pelo Quico ou seria do Ventor a ideia? já viram a surpresa de chegar aos Gatinhos Voadores e ter tomates pois na verdade nem tomates consigo ter pois os caracóis lesma e todos os bichinhos do quintal se deliciam com tudo o que aqui é semeado, todos neste quintal comem até as poucas cerejas os passarinhos comeram.
Mas o mais difícil vai ser a quem passar o selinho se já quase todos a quem gostaria de passar o selo do blog com tomates já recebeu o prémio vou ter que puxar por esta cabeça Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

Como já perceberam, os Gatinhos Voadores, foram indicados pela nosso amigo, Ventor *http://ventor.blogs.sapo.pt/ , como um Blog com Tomates, aquele que luta pelos direitos fundamentais do ser humano, faço das palavras do Ventor minhas também, embora eu reconheça que, na minha caminhada, tenha torcido mais pelos bichos. Torcendo pelos bichos, torço por aqueles que têm pouca ou nenhuma protecção, e torcendo por eles, torço por um mundo melhor, e torcendo por um mundo melhor, em última instância, torcerei pelo bem da humanidade.
Agradeço ao Ventor , por se lembrar dos Gatinhos pela sua nomeação.
Agora, conforme a regra, indico os seguintes cinco Blogs, como sendo Blogs com Tomates:(Basta clicar no nome)
Bitu *http://alemtejo2.blog.simplesnet.pt/
As luas da gata tatá *http://linguasdagata.blogs.sapo.pt/
Florinda *http://cantinhodaflorinda.blogs.sapo.pt/
Filipe *http://topazio1950.blogs.sapo.pt/

Mariposa
*http://maripossa.blogs.sapo.pt/


Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket
E agora, em conformidade com as regras, cada blog nomeado poderá indicar cinco novos blogs.
Para todos vós, os nomeados e os que não o foram, votos de uma bela caminhada pela Blogosfera.



As Férias estão aí e com elas os animais abandonados claro quem o faz não me acredito que perca tempo a ler o meu blog, de qualquer forma nunca é demais falar deste assunto.
Em Portugal mais de 10.000 animais são abandonados anualmente. Muitos encontram a morte nos canis camarários e outros acabam por morrer à fome ou nas estradas, enquanto vagueiam pelas ruas em busca de alimentos e de abrigo. Quando abandonados, os animais sofrem todo o género de maus tratos ficando igualmente sujeitos a contrair doenças. Para além do sofrimento infligido ao animal, o abandono é, portanto um risco para a saúde pública.
Nestes casos, os mais afortunados, que são poucos, são adoptados por uma ou outra pessoa mais sensível.

Um animal deve ser desejado pelo dono e bem aceite pelos restantes membros da família. Por isso, a compra ou a adopção de um animal deve ser muito ponderada e estar de acordo com a sensibilidade e disponibilidade do novo dono. Os animais são como crianças tem que ser educados e os donos tem que ter a sensibilidade de entender os bichos quando eles fazem coisas que não deviam e dar-lhe oportunidades de serem bichinhos.
Um animal de companhia precisa, não só de alimentação adequada e água fresca, mas ainda de uma série de outros requisitos que não devem ser ignorados, tais como alojamento adequado e espaço para se movimentar, acompanhamento veterinário, e atenção, entre outros. Assim, oferecer animais às crianças, só para lhes satisfazer os desejos é uma atitude incorrecta. Um animal deve fazer parte da família, ser desejado e estimado até à sua morte natural.
Colocar um animal num canil albergue deve ser o último dos recursos, pois ele nunca serás feliz sem o dono.

Seja tão leal com o seu animal como ele o é para consigo!


NÃO ABANDONES OS DESEJOS

"Não abandone os desejos,
de fazer de tua vida, algo extraordinário.

Não deixes de crer, em que as palavras
e as poesias, podem mudar o mundo.

Passe o que passe, nossa essência está intacta,
somos seres cheios de paixão.

A vida é deserto e é oásis.

Derruba-nos, nos lastima, nos ensina nos converte
em protagonistas
de nossa própria historia.
Mesmo que o vento sopre ao contrário,
a poderosa obra continua:
Você pode proporcionar uma estrofe.

Não deixes nunca de sonhar,
porque só em sonhos
o homem pode ser livre.


Valoriza a beleza das coisas simples.

Viva intensamente, sem mediocridade.

Pensa que em ti esta o futuro
e encara a tarefa,
com orgulho e sem medo.

Não permitas que a vida,
te passe, sem que a vivas. "

Autor: Walt Whi







sábado, junho 23, 2007

São João chegou e muito dias passaram mas lá vou actualizando o blog porque não consigo deixa-lo.

A Alcachofra floriu
Na noite de São João
Vou dizer ao meu amor
que o amo com paixão.


Ternura

Nesse caminho virtual,
esbarrei com espinhos que ferem e incomodam.
Mas nele, também existem flores.
E uma dessas flores é você.

Não posso ver seu rosto,
Nem olhar em seus olhos,
Mas posso sentir o aroma de sentimentos fraternos,
que exalam do seu coração.

A expressão do calor humano, do afeto e do carinho
que trocamos nos momentos que compartilhamos,
São capazes de atravessar fronteiras através da telinha,
tocar meu coração e refletir em minha alma, tornando
insignificante a distância que se faz entre nós.

quarta-feira, junho 13, 2007

Um Bom dia de Santo Antonio
Ganhei este selo lindo que me ofereceu a Li do magia gifs onde se pode encontrar imensas coisas como gifs templates de tudo um bocadinho vale a pena visitar.







  • Hoje acordei e fui-me sentar a ouvir os vários passaros
    Tenho um vizinho por de trás de mim que tem várias aves fechei os olhos e imaginei-me em outro continente com o son do canto de algumas aves.
    sonhei que ouvia um bentevi.
    Neste dia de Santo Antonio

    A FELICIDADE É O SEU LIMITE

    Se a tristeza vier por qualquer motivo

    Faça o seguinte:
    assopre o pensamento triste, deixe escorrer a última lágrima, conte até vinte.

    Abra então a janela, aquela que dá para o vôo dos pássaros, procure a luz que pisca lá na frente (evite as sombras que ficaram lá pra trás).

    Ao encontrá-la, coloque-a dentro do peito de tal jeito, que possa ser notada do lado de fora; acrescente agora uma pitada de poesia, do tipo que passa por nós todos os dias e nem sequer consegue ser notada; aumente o brilho, com toda intensidade de que um sorriso é capaz.

    A felicidade é o seu limite, e o paraíso é você mesmo quem o faz...

  • terça-feira, maio 22, 2007

    Tempos de criança


    Recordo-me do meu pai (que, dizia minha madrasta, nasceu para ser morgado), alugar todos os anos um carro preto, acho que não havia outra cor na época, eram todos pretos e tinham um grande nariz, os carros claro, não o meu pai, e, lá íamos até ao Ribatejo, muito longe na época, onde ele me depositava com a minha mãe que detestava a ideia, na casa da minha avó, e lá ficávamos todo o Verão enquanto o meu “doce” Paizinho, que desgraçado, ficava a trabalhar claro de dia, e de noite com as manicuras do barbeiro que frequentava, que trabalheira.
    Por isso era uma maravilha as férias no campo para mim e minha mãe fazia-nos bem aqueles ares, dizia ele à minha avó que torcia o nariz.

    A minha avó tinha três costureiras para fazerem para nós as netas, cuecas de popelina (era o que se usava), que éramos várias ali depositadas, durante o Verão, nessa altura eu teria 4 anos pois as ditas cuecas eram tão grandes que com 10 anos ainda me serviam, também eram feitos bibes para todas nós, os meus acho que eram sempre os que tinham os bolsos mais feios, um bolso grande à frente os das minhas primas eram diferentes, não sei se seria por eu ser a mais velha e talvez até a intenção fosse boa. O Verão para a minha mãe devia ser uma seca ter que aturar a sogra chata como era, os colchões de lã eram abertos, a lã era lavada e seca no pátio caiado de branco, onde todas nós crianças, depois da sesta mais a várias mulheres, passávamos o resto das tardes abrir a lã. A sesta era outro suplício em casa da minha avó mas como as minhas primas eram mais pequenas eu tinha que me deitar também, uma das vezes eu levei sementes de melão secas para comer enquanto estivesse na hora de sesta mas, a minha prima a seguir a mim tirou-mas, quando dei por isso a menina tinha-as com ela claro, eu que nem era de brigas chegou-me a mostarda ao nariz e empurrei-a da cama a baixo (as camas antigas eram altas, para nos deitarmos tínhamos que ter um banco a fazer de degrau), e tal foi o meu azar que a larápia bateu com a cabeça no penico de loiça, instrumento sempre usual debaixo das camas na época, pois a menina ficou com um galo e eu com o rabiosque marcado com as mãos da minha avó. Durante anos nunca entendi a minha avó paterna, hoje entendo-a um pouco melhor. Quando era a hora do banho, as minhas primas tomavam-no com sabonete cheiroso para bebé, o meu eu era com sabonete de alcatrão preto que odiava pelo seu mau cheiro, mas como era uso e costume na época ninguém na altura achou útil explicar-me que era derivado a eu ter urticária na pele que meu sabão era diferente e talvez até mais caro pois era medicinal.
    Mas as descriminações não ficavam por aí, a minha prima era a menina bonita da minha avó, tinha caracoizinhos louros, o meu cabelo era super liso e castanho claro, ora na época o bonito era ter caracóis como os anjinhos, talvez por isso meu pai que era ateu nunca me deixou desfilar vestida de anjo nas procissões, a minha avó também nunca forçou pois talvez estraga-se a visão bonita dos anjos na procissão.
    Lembro-me ainda nessas férias ter havido algo anormal, era noite e já estávamos todas deitadas (nós primas dormíamos no mesmo quarto), quando ouvimos os adultos andarem de um lado para o outro numa grande aflição, o que se passou só mais tarde viemos a saber, alguém tinha ido a certas casas donde os pais de meninas como nós foram levados ninguém soube para onde, outros não conseguiram ir nessa leva, mas ao que constou devem ter sido presos pois nunca mais os vimos, sei que nos dias que se seguiram e nos anos seguintes essas meninas ficaram sem pais, ninguém sabia para onde tinham ido, um dia, algumas dessas nossas amiguinhas ficaram também sem a mãe ficando ao cuidado das suas avozinhas.

    Deixavam-nas brincar connosco para não sentirem tanto a tristeza, de não terem a mãe nem o pai, já adulta eu soube que os ditos tinham passado à clandestinidade e viviam bem longe.













    sexta-feira, maio 11, 2007


    Foi dia da mãe mas as mães são mães todos os dias 24 horas por dia por isso vai sempre a tempo este texto que me enviaram, que faz muito sentido,
    quando é muito mais simples ser mãe sem levantar problemas aos filhos.
    Esse texto comovente e realista foi publicado recentemente por ocasião da morte estúpida de Tarcila Gusmão e Maria Eduarda Dourado, ambas de 16 anos, em Maracaípe-Porto de Galinhas. Depois de 13 dias desaparecidas, as mães revelaram desconhecer os proprietários da casa onde as filhas tinham ido curtir o fim de semana. A tragédia abalou a opinião pública e o crime permanece sem respostas. Vale a pena ler e refletir até onde pode ir a liberdade de um adolescente.




    MÃES MÁS


    Dr. Carlos Hecktheuer, Médico Psiquiatra.

    Um dia quando meus filhos forem crescidos o suficiente para entender a lógica que motiva os pais e as mães, eu hei de dizer-lhes:

    - Eu os amei o suficiente para ter perguntado aonde vão, com quem vão e a que horas regressarão.

    Eu os amei o suficiente para não ter ficado em silêncio e fazer com que vocês soubessem que aquele novo amigo não era boa companhia.

    Eu os amei o suficiente para os fazer pagar as balas que tiraram do supermercado ou revistas do jornaleiro, e os fazer dizer ao dono: " Nós pegamos isto ontem e queríamos pagar".

    Eu os amei o suficiente para ter ficado em pé junto de vocês, duas horas, enquanto limpavam o seu quarto, tarefa que eu teria feito em 15 minutos.

    Eu os amei o suficiente para os deixar ver além do amor que eu sentia por vocês, o desapontamento e também as lágrimas nos meus olhos.

    Eu os amei o suficiente para os deixar assumir a responsabilidade das suas ações, mesmo quando as penalidades eram tão duras que me partiam o coração.

    Mais do que tudo, eu os amei o suficiente para dizer-lhes não, quando eu sabia que vocês poderiam me odiar por isso (e em momentos até odiaram).

    Essas eram as mais difíceis batalhas de todas.

    Estou contente, venci... Porque no final vocês venceram também!

    E em qualquer dia, quando meus netos forem crescidos o suficiente para entender a lógica que motiva os pais e as mães; quando eles lhes perguntarem se sua mãe era má, meus filhos vão lhes dizer:

    "Sim, nossa mãe era má. Era a mãe mais má do mundo...".

    - As outras crianças comiam doces no café e nós tínhamos que comer cereais, ovos e torradas.

    - As outras crianças bebiam refrigerante e comiam batatas fritas e sorvete no almoço e nós tínhamos que comer arroz, feijão, carne, legumes e frutas.

    E ela nos obrigava a jantar à mesa, bem diferente das outras mães que deixavam seus filhos comerem vendo televisão.


    Ela insistia em saber onde estávamos à toda hora (tocava nosso telemóvel de madrugada e "fuçava" nos nossos e-mails). Era quase uma prisão.

    Mãe tinha que saber quem eram nossos amigos e o que nós fazíamos com eles. Insistia que lhe disséssemos com quem íamos sair, mesmo que demorássemos apenas uma hora ou menos. Nós tínhamos vergonha de admitir, mas ela "violava as leis do trabalho infantil". Nós tínhamos que tirar a louça da mesa, arrumar nossas bagunças, esvaziar o lixo e fazer todo esse tipo de trabalho que achávamos cruéis.

    Eu acho que ela nem dormia à noite, pensando em coisas para nos mandar fazer.

    Ela insistia sempre conosco para que lhe disséssemos sempre a verdade e apenas a verdade. E quando éramos adolescentes, ela conseguia até ler os nossos pensamentos.

    A nossa vida era mesmo chata. Ela não deixava os nossos amigos tocarem a buzina para que saíssemos; tinham que subir, bater à porta, para ela os conhecer.

    Enquanto todos podiam voltar tarde da noite com 12 anos, tivemos que esperar pelos 16 para chegar um pouco mais tarde, e aquela chata levantava para saber se a festa foi boa (só para ver como estávamos ao voltar).

    Por causa de nossa mãe, nós perdemos imensas experiências na adolescência:

    Nenhum de nós esteve envolvido com drogas, em roubo, em atos de vandalismo, em violação de propriedade, nem fomos presos por nenhum crime. FOI TUDO POR CAUSA DELA.

    Agora que já somos adultos, honestos e educados, estamos a fazer o nosso melhor para sermos "PAIS MAUS", como minha mãe foi.


    EU ACHO QUE ESTE É UM DOS MALES DO MUNDO DE HOJE: NÃO HÁ SUFICIENTES MÃES MÁS!

    MÃES, QUE SÃO A EXPRESSÃO DO VERDADEIRO AMOR!!!




    Deixo aqui uma jovem que escreve poesia muito bonita vale a pena ir até, ao blog dela e ler, do lado direito do blog dela tem as poesia que ela mais gosta, eu fiquei encantada com a sensibilidade de sua poesia












    Clica na imagem para conheceres Carolina Salcides

    quinta-feira, maio 03, 2007


    Sobre Blogs
    Finalmente os meios de comunicação descobriram os Blogs, até já os políticos e empresas se interessam pelos ditos e na verdade são inúmeros os tipos de Blogs.
    Blogs de defesa dos animais,
    Blogs sobre o animal de estimação posts e fotos de animais domésticos, em excesso,
    Blogs que divulgam a história de uma terra,
    Blogs de cultura geral,
    Blogs de fotos de viagens,
    Blogs políticos criticando e apontado os problemas do dia a dia da politica,
    Blogs sexy cheios de fotos eróticas,
    Blogs com linguagem grosseira,Blogs sem humor,Blogs onde sobeja o "copiar e colar",
    Blogs com muita criatividade,Blogs com muita personalidade,Blogs cujos donos te visitam apenas até conseguirem um link,Blogs cujos donos deixam de te visitar se tu não os visitares diariamente,Blogs cujos donos deixam de te visitar porque tu escreves-te algo que não gostaram,Blogs com divulgação de temas sobre a amizade,
    Blogs sobre a vida pessoal ou sobre os problemas diários no emprego,
    Blogs sobre croché sobre tricôs
    Blogs que servem para vitrina de clubes de Paint Shop Pró, que para quem não sabe parecem Blogs sem qualquer interesse pois só tem tags, porém detrás está muito trabalho de grupo para fazer as lindas imagens que decoram os mesmos,
    Blogs de clubes de futebol e demais desportos,
    Blogs de coisas fúteis,.


    Blogs publicitários (aqueles não fazem outra coisa senão a publicidade do dono),Hackers covardes (aqueles onde não há suficiente independência de espírito e que suprimem mensagens e criminalmente apagam Blogs inteiros),Enfim dava para encher muitas linhas dos diversos temas
    Mas uma coisa é certa por detrás de cada máquina existe um ser humano,
    Por isso eles são o espelho das nossas sociedades, é interessante ver que se não fossem as barreiras linguísticas quão grande seria esta nova forma comunicação.
    Tenho comentários em Português de pessoas que vivem no Japão e não são tão poucas as amigas que vivem no outro lado do mundo, mas que ao simples toque do teclado se comunicam comigo.

    Isto tudo para dizer que, é este mundo de pessoas diferentes e no fim tão iguais que me faz continuar a ter Blogs, porque de outra forma era impossível exprimir o meu carinho por todos, se vejo papoilas, lembro-me da Papoila, com se a conhecesse muito bem, se vejo abelhas, lembro-me da Regina Bee, em certas situações da vida do Zé do Beco e no dia a dia todos estão presentes de uma maneira ou de outra, como se fossem pessoas que sempre conheci.


    Se virem alguém sozinho a caminhar pela rua e a sorrir, talvez vá a recordar-se de algum amigo da Net, que recordou ao olhar para uma abelha que voava junto a si, ou uma papoila nascida na beira da estrada, ou talvez as serras do “Ventor”, que vão nos olhos desse transeunte. Hoje aqui deixo o meu olhar de pessoa e não de robot sobre este tema.

    Uma tag oferta de Margaret obrigada







    terça-feira, abril 24, 2007


    Para ouvir estas musicas fecha a outra do lado esquerdo do ecrã.Já tem uns anos este video


    Abril aqui estou, de mãos dadas com todos que os que recordam o 25 de Abril, eu tinha 20 anos e uma esperança enorme antes deste dia de uma mudança radical na nossa sociedade, não sei se pela idade se porque andava no ar uma mudança, essa eu tinha certeza que havia de haver.
    E assim foi no dia 25 de Abril ás 5 da manhã o meu marido telefonou-me para dizer-me que não fosse trabalhar estava em curso um golpe de estado.
    Meu pai não achou bem ligarem-me aquela hora depois de explicar a razão perdoou-me e foi ligar o rádio pequenino a pilhas para enquanto fazia a barba ouvir o que se estava a passar.

    Chovia fininho na altura a minha vontade de ir para a rua era enorme,
    o meu namorado e marido hoje, foi lá buscar-me
    mas o meu pai nesse dia não me deu autorização de ir para a rua só saí mesmo no dia 26 de Abril tenho pena de não poder estado na rua no dia 25.
    Mas alegria no meu coração ficou para sempre e nunca deixarei que ela morra para isso vou regar essa alegria sempre para que um dia os netos e futuras gerações saibam o que foi antes e depois de Abril.
    A todos os anónimos que lutaram por uma liberdade por um sociedade
    melhor um grande carinho, quer eles estejam onde estiverem podem ficar descansados sempre que valeu a pena terem lutado.


    Hoje ouvia José Jorge Letria na televisão que dizia mais ou menos isto
    É difícil explicar o que é a fome a quem nunca teve fome, assim como é difícil explicar o que é a falta de liberdade em quem nunca viveu essa situação.
    Falou também num livro que fez sobre o Zeca Afonso Neste livro, "O Andarilho da Voz de Ouro"
    é uma história poética sobre um grande músico-poeta, que pode ser lida por crianças e adultos, se possível com as suas canções em fundo. [...]

    Postais do 1 Ano do 25 de Abril colecção dada por meu pai..






    quinta-feira, abril 12, 2007

    Meu bloguinho foi destaque Na Magia Gifs. Obrigada Li, não esperava este destaque.






    Minha Páscoa foi boa, minha filhota Mariana este Ano fez anos no dia de Páscoa.
    Gostei muito das amendoas que o Quico deixou, assim como de todos os mimos que foram deixados nos comentário.
    Eu continuo a praticar no Paint Shop Pro 9, por isso coloquei os ultimos trabalhos que fiz, para ilustrar. o texto.


    APENAS MULHER

    Ela mal nasce, nem cabelos ainda tem, e já lhe arranjam
    fitinha colorida bem colada à carequinha.
    Mulher nasce para ser mais cores entre todas as cores.

    MULHER É ARCO-IRIS

    Ela mal cresce, mal "desmama" as bonequinhas
    e já sai dando colinho para os colegas da escola,
    para o amiguinho tristonho, para a mamã
    carente, para o papai cansado.






    MULHER É COLO

    Ela já na adolescência, chama a
    atenção dos meninos, dos "maduros"
    sonhadores, dos passageiros de transportes, motoristas,
    cobradores , dos jovens sonhadores

    MULHER É TENTAÇÃO

    Quando já passa dos 20, quantas histórias já conta!
    Já teve amor malogrado, já teve o primeiro beijo,
    o primeiro namorado, despedidas, desencontros,
    alegrias inesquecíveis, sucessos, também fracassos.

    MULHER É NOVELA

    Vai para os 30, 40, 60 ... não crê que alcança os 80!
    Quantos amores! Quantas marcas!
    Uniões, filhos, empregos, patrões, metas alcançadas, tantos desejos
    frustrados, tantas palavras já ditas,
    muitos silêncios impostos, compreensões,
    incompreensões, traições e mil desgostos.

    MULHER É HISTÓRIA

    E quando ela deixa o mundo, em algum canto do quarto
    acha-se um fio de cabelo, ouve-se sua canção favorita,
    vê-se uma oração à antiga cabeceira, seu confessor
    travesseiro e a mancha da última lágrima.


    MULHER É SAUDADE

    Mas ela sempre renascerá em outras,
    sempre será o que veio para ser,
    sempre cumprirá sua missão de luz entre os homens,
    sempre será apenas e tão somente o que é.

    APENAS E TÃO SOMENTE,
    MULHER!