quinta-feira, janeiro 11, 2007

Puzzle da vida
Penso muitas vezes se segui as opções mais acertadas na vida

Quantas vezes fiz escolhas erradas, ou teriam sido as certas?
alguma não sei se foram certas ou erradas, nenhumas são certezas são peças da minha vida
de algo melhor, ou pior, no trabalho e em tudo o que tenho feito.
A Tuxinha enviou-me este texto que achei que devia partilhar
por achar que tem a ver comigo na minha forma constante de me
questionar se fui perfeita nas escolhas que fiz.
Tento fazer tudo na vida com prazer, e não como uma obrigação.






Música que Frank Sinatra, My way.
My way
Meu jeito
And now, the end is near;
E agora, o final está perto
And so I face the final curtain.
Então eu enfrento a cortina final
My friend, I'll say it clear,
Meu amigo, vou dizer claramente
I'll state my case, of which I'm certain.
Vou contar minha história, da qual tenho certeza
I've lived a life that's full.
Eu vivi uma vida cheia
I've traveled each and ev'ry highway;
Eu viajei por todas as estradas
But more, much more than this,
Mas mais, muito mais que isto tudo
I did it my way.
Eu fiz do meu jeito
Regrets, I've had a few;
Arrependimentos, eu tive poucos
But then again, too few to mention.
Mas mesmo assim, muito poucos para mencionar
I did what I had to do
Eu fiz o que tive que fazer
And saw it through without exemption.
E fiz tudo sem isenção
I planned each charted course;
Eu planeio cada caminho
Each careful step along the byway,
Cada passo cuidadoso ao longo da estrada
But more, much more than this,
Mas mais, muito mais que isto tudo
I did it my way.
Eu fiz do meu jeito
Yes, there were times, I'm sure you knew
Sim, houve vezes, tenho certeza que você soube
When I bit off more than I could chew.
Quando dei um passo maior do que podia
But through it all, when there was doubt,
Mas passando por tudo isso,
quando havia uma dúvida
I ate it up and spit it out.
Eu guardava para mim mesmo e suportava calado
I faced it all and I stood tall;
Eu passei por tudo e fiquei de pé
And did it my way.
E fiz da minha maneira
I've loved, I've laughed and cried.
Eu amei, sorri e chorei
I've had my fill; my share of losing.
Meus tempos de fartura e minha parte nas perdas
And now, as tears subside,
E agora que as lágrimas estão acabando
I find it all so amusing.
Eu acho tudo tão divertido
To think I did all that;
Pensar que fiz aquilo tudo
And may I say - not in a shy way,
E posso dizer - não timidamente
"No, oh no not me,
"Não, oh não, não eu,
I did it my way".
Eu fiz do meu jeito".
For what is a man, what has he got?
Pois o que é um homem, o que ele tem?
If not himself, then he has naught.
Se não for ele mesmo, então não fez nada
To say the things he truly feels;
Para dizer as coisas que ele sente verdadeiramente
And not the words of one who kneels.
E não as palavras de alguém que se ajoelha
The record shows I took the blows -
A história mostra que suportei os murros da vida -
And did it my way!
E fiz do meu jeito!


A última pedra

Gosto de uma música que Frank Sinatra costumava cantar, My way.
O curioso é que só fui prestar atenção na letra dessa canção quando escrevia este texto.
Ela diz mais ou menos assim:
“Se eu acertei ou se errei, fiz isso da minha maneira”.
Quando olho para trás, percebo que fiz muitas asneiras.
Acertei bastante, mas também errei bastante.
Quando olho para diante, tenho certeza de que vou acertar e errar bastante também.
É impossível acertar sempre.
Mas o importante é que não gastemos nosso tempo nem nossa energia nos torturando.
A autocrítica pelo que não deu certo, além de ser nociva para a saúde, faz que a gente perca os passarinhos que a vida nos oferece no presente.
Um dia destes, um dos meus filhos me perguntou por que eu tomei determinada decisão estúpida tempos atrás.
Respondi que me arrependia do que tinha feito, mas expliquei que, naquele momento, minha atitude me parecia lógica.
Se eu tivesse o conhecimento e a maturidade de hoje, certamente a decisão seria diferente.
Por isso é que lhe digo: não se torture por algo que não deu certo no passado
Talvez você tenha escolhido a pessoa errada para casar.
Talvez tenha saído da melhor empresa onde poderia trabalhar.
Talvez tenha mandado uma filha embora de casa.
Não importa o que você fez, não se torture.
Existem pessoas que não prestam atenção no que fazem e depois passam a vida inteira arrependidas pelo que não fizeram, mas poderiam ter feito, e se martirizam por seus erros.
Se você está agindo assim, deixo-lhe uma mensagem especial:




não gaste seu tempo com remorsos nem arrependimentos.
Reconheça o erro que cometeu, peça desculpas e continue sua vida.
Você ainda tem muitas pedras preciosas no coração:
muitos momentos lindos para viver e muitos erros para cometer.
Aproveite as oportunidades e curta plenamente a vida.
Curta os passarinhos.

Eles são os presentes do universo para você!

(Roberto Shinyashiki)

6 comentários:

TUXA disse...

OI MINHA LINDA...CONCERTEZA QUE SEMPRE QUE NA VIDA ERRAMOS FOI PENSANDO EM ACERTAR,E É ASIM QUE ACERTANDO E ERRANDO E CAINDO E LEVANTANDO NÓS TENTAMOS SER FELIZES,NO FUNDO É ISSO QUE TODOS QUEREMOS,E VC QUERIDA AMIGA DESEJO-LHE TODA A FELICIDADE DO MUNDO VC MERECE...
TENHA UM LINDO FIM DE SEMANA
BJ ENORME EM SEU CORAÇÃO

Jofre Alves disse...

Passei para desejar óptimo fim-de-semana e apreciar esta interessante página, onde impera a qualidade e bom gosto.

Papoila disse...

Querida Arodla:
Um lindo artigo este, quer pela magnífica cantiga de Frank Sinatra, que tão bem traduziste, quer pelo lindo texto que aqui deixas.
É o puzzle da vida trás surpresas, sopapos algumas asneiras mas há que caminhar de peito aberto e recomeçar à espera de chegar ao fim do caminho com a sensação de missão cumprida.
Beijo

kaldinhas disse...

A vida é feita de interrogação.raramente temos a certeza se escolhemos o caminho certo.O que interessa é q como tu dizes faças tudo com satisfação.Se é assim q fazes,então amiga,escolheste o caminho certo.Erramos todos nós,e é com os erros q aprendemos.Bem,há excepções.Eu erro e erro na cozinha e nunca mais aprendo rsrsrsrsr.
A cantiga do amigo Frank? sem cometários,nem me atrevo a dizer nada pela sua beleza.
Desejo-te um excelente fim de seman
Bjos 1000

Alba disse...

Diaaaaaaaaaaa...
Querida Aldora, vamos por parte... rsrsrs
Aqui é Papai Noel, O papai Lulel é uma variação com o Presidente Lula... rsrsrsrs

Amo My way, Frank Sinatra ou Frank Sinatra+Pavarotti... Jesus!!!
É uma das músicas mais lindas que já inspiraram...

Lindo o texto, mas as opções são como ter fihos:
-Para que tê-los?
E como saber se não os tiver? rsrsrsrs

Beijão

Alba

Maria Elisa disse...

Amiga Aldora !..Gostei muito deste teu texto,sobre o puzzle,da vida,quem não tem problemas,amiga mas caindo e levantando se vai aprendendo,a cantiga do FRANK SINATRA linda pois sempre gostei dela,pois todos temos algums puzzles que temos de dar a volta,senão a vida não teria sentido,assim se aprende,mesmo errando em algumas coisas faria tudo na mesma,sem remorso.
Beijinho linda amiga
Maria Elisa