domingo, outubro 04, 2009

Dia dos Animais





"Chegará o dia em que os homens conhecerão o íntimo dos animais e nesse dia, um crime contra um animal será considerado um crime contra a humanidade".
Leonardo da Vinci (1452-1519)

Hoje é dia dos bichinhos, claro dia dos Gatinhos Voadores também, a mesma data em que se festeja o dia de São Francisco de Assis, e não é coincidência, pois esse santo é o protector dos animais. Ele sempre os referenciou como nossos irmãos: irmão cão, irmã leoa, São Francisco de Assis, também amava as plantas e toda a natureza: irmão sol, irmã lua, são expressões comuns na fala do santo, um dos mais populares até os nossos dias.
A primeira classificação dos animais, como conhecemos hoje, deu-se no ano 350 A.C., e o seu autor foi, Aristóteles. Este filósofo grego catalogou na época, 500 espécies, pena é que passados dois milénios, com tão grande desenvolvimento técnico e científico, ainda hoje no século XXI, haja quem trate mal os animais de uma forma incompreensível, os gatos são ao contrário dos cães, ainda são uns mal amados por alguns.
Por exemplo, os gatos apesar de se dizer que são irracionais (assim como tudo o que não é homem ou mulher), sabem muito bem como conseguir o que desejam, e quem os conhece, sabe como eles comunicam com os donos.
Quantas vezes estou a falar ao telefone e uma das minhas gatas ao ouvir-me, mesmo estando a dormir, acorda e vem até mim a miar pensando que estou a falar com ela. Por diversas vezes tenho falado sobre a forma distinta de temperamento e esperteza que cada animal, neste caso os gatos, tem uns dos outros.
Eu convivo com três gatas diariamente, sei os hábitos e esperteza de cada uma delas para fazerem o que desejam.
A Tuigy abre todas as janelas e portas desde que não estejam bem trancadas nos, as outras ficam por detrás esperando para usufruírem da fuga (eu chamo a fuga das galinhas).
A Fofinha, todas as manhas, tem de dar a sua voltinha, não sei se irá beber o seu cafézinho, por vezes à noite pretende fazer o mesmo. De manhã, a casa pode estar cheia de gente, porém só a mim é que pede para sair e mais ninguém.
A Tché, gosta de ficar à janela com um pé dentro e outro fora, é muito curiosa, no verão quando temos portas e janelas abertas, nunca sabemos onde está pois o seu passatempo é entrar e sair de casa em grandes correrias, daí a sua alcunha de Parafuso.
Por hoje chega de conversa sobre as minhas “Gatinhas Voadoras”, muitos miaus carinhosos a todos e especialmente a quem ainda não visitei.
Meu pai, tu que me ensinas-te a amar os animais, não te esqueci hoje, espero que todos os gatinhos que tive te estejam a fazer companhia neste dia em que, comemorarias o teu aniversário de nascimento.


Uma oferta para a Turquia com as gatinhas da Orguçatam espero que goste.Clique na imagem para ampliar


"Podemos muito bem perguntar-nos: o que seria do Homem sem os animais? Mas não o contrário: o que seria dos animais sem o Homem?" (Christian Hebbel)

Bom fim de semana
até próxima postagem xinhos
Aldora