quarta-feira, março 25, 2015

Será que sou trasformers

Descobri que devo ser de raça transformers

Ontem fui renovar o Cartão do cidadão que é obrigatório de 5 em 5 anos até morrer. (sempre a pingar o pagamento  da renovação) Fiz agendamento pela Internet e ficou marcado para ontem ás 15 horas. Quando chegou a hora não fui chamada mas aguardei calmamente Até que oiço chamar Alzira X, será que quis dizer Aldora X? resposta da menina, pois tem uns nomes esquisitos (fiquei a olhar e a pensar se a menina deveria dizer estas coisas) vá para a máquina, afaste-se e olhe ali ( máquina tira a foto)  as luzes estavam fundidas da máquina e eu parecia uma autentica múmia com sombras por todo o lado, mas pensei isto vai ser só por 5 anos até novo cartão. Assine aí, perguntei: será que posso fazer uma assinatura mais pequena? sem ter que colocar todos os meus nomes? Depois sem ter que mudar já a carta de condução? Não sei de nada, resposta da menina. Ok, para a próxima vou a um local que me dêem todas as respostas respondi eu,
A  menina para a colega dos automóveis, será que faz mal mudar o nome, resposta da colega isso é com o ITM , fiquei na mesma.
Agora coloque os dedos indicadores aí, eu em desequilíbrio lá coloquei os dedos bem no meio. Pronto agora venha aqui à secretária para voltar a colocar os dedos. Não dá certo a impressão digital, volte a colocar os dedos, não dá disse a menina super enfastiada, e eu a pensar para comigo só posso ser transformers, o dedo transformou-se desde o espaço de dois passos até a secretária da menina,
a menina começa a disparatar: — pois, não colocam os dedos como deve ser , temos que fazer tudo de novo.
Voltamos para a máquina, a foto, a minha cara se anteriormente parecia uma múmia esta agora parecia uma múmia de penca caída. Foto, assine, coloque os dedos, a menina aí começou a falar alto para as colegas: — estou farta destas máquinas, estou farta disto tudo, aí eu disse-lhe: — e das pessoas! pois e das pessoas gritava ela, aí estive quase para lhe perguntar o que estaria ali a fazer, com tanta gente no desemprego sabendo atender melhor e com mais educação ( mas calei-me, o processo ainda não tinha acabado
o meu marido esperava a vez dele), 15 € disse a menina, paguei em dinheiro certo para não ter o problema dos trocos, olhe o seu nome estava errado anteriormente em terminal, confira quando vier buscar, olhei para o meu antigo cartão do cidadão e estava tudo certo! Entretanto já ela chamara o meu marido que já tirava, a foto e eu ainda sentada a espera do recibo e do documento de levantamento, quando ela se chegou a secretária delicadamente perguntei-lhe pelos os mesmos , resposta ríspida — estou a imprimir , Ok respondi eu, recebi os mesmo e vim embora , a pensar que mal fiz eu para ser assim tratada,  devia ser pelo menos metade o que devia ter pago.



2 comentários:

Teresinha disse...

Querida Aldora, tiveste azar nessa loja do cidadão!
Aqui em Coimbra somos bem tratados... até porque, se não formos, pedimos o livro de reclamações, e logo aí o caso muda de figura!!! Mesmo que não seja para reclamar a sério, por escrito, a personagem indelicada que está a atender muda radicalmente de postura e abre um sorriso até às orelhas, desfazendo-se em delicadezas... de contrário irá para a reforma antecipada!!!
Beijinhos

disse...

Tem gente malcriada em todo lugar... gente assim não tinha que trabalhar com público!
Que triste... que será quando mais velha??

bjinhos